Sua língua na Internet

Índice

16.04 Orações reduzidas

Vejamos agora outro tipo de oração subordinadaa reduzida —, isto é, a oração dependente que não se inicia por pronome relativo nem por conjunção subordinativa, e que tem o verbo numa das formas nominais — o infinitivo, o gerúndio, ou o particípio. Assim:

  • 1. Neste período de Machado de Assis:

  • Todos nós havemos de morrer; basta / estarmos vivos. /

  • a oração estarmos vivos tem valor substantivo. Não a encabeça, porém, a integrante que, nem o seu verbo se apresenta numa forma finita, mas na do infinitivo pessoal.

  • A oração denomina-se, por isso, substantiva reduzida de infinitivo, e pode ser equiparada à oração subordinada desenvolvida que estejamos vivos.

  • Todos nós havemos de morrer; basta / que estejamos vivos. /

  • 2. Neste período de Raul Pompeia:
  • Há sombras / vagueando... /

  • a oração vagueando tem valor adjetivo. Não vem, no entanto, iniciada por pronome relativo, nem traz o verbo numa forma finita, mas na do gerúndio.

  • A oração denomina-se, neste caso, adjetiva reduzida de gerúndio, e corresponde à oração desenvolvida que vagueiam:
  • Há sombras / que vagueiam... /

  • 3. Neste período de Manuel Antônio de Almeida:
  • / Terminada a procissão, / retiraram-se os convidados.
  • a oração terminada a procissão tem valor adverbial. Não está, porém, encabeçada por conjunção subordinativa, nem traz o verbo numa forma finita, mas na do particípio.

  • A oração denomina-se, então, adverbial reduzida de particípio, e equivale à oração desenvolvida depois que terminou a procissão:

  • / Depois que terminou a procissão, / retiram-se os convidados.

Orações reduzidas de infinitivo

As orações reduzidas de infinitivo podem vir ou não regidas de preposição e, como as desenvolvidas, classificam-se em:


Substantivas


  • 1. subjetivas:
  • Urge / tomarmos uma providência. / (H. Sales)

  • 2. objetivas diretas:
  • Delfim sentiu / bater-lhe o coração. / (M. de Qssis)

  • 3. objetivas indiretas:
  • Gostamos / de nos imaginar bons e generosos. / (E. Veríssimo)

  • 4. completivas nominais:
  • Tenho muita pena / de me desfazer de minhas riquezas, doutor. / (C. D. de Andrade)

  • 5. predicativas:
  • O remédio era / ficar em casa. / (M. de Assis)

  • 6. apositivas:
  • A penitência tinha sido pequena demais:/ rezar dez Ave-Marias e cinco Padre-Nossos. / (O. L. Resende)

Adjetivas


Despertei com os meninos / a se levantarem da cama.../ (J. L. do Rego)


Adverbiais


1. causais:

Afastou-se, pois, a distância conveniente, murmurando despeitado / por ver frustrados seus esforços de conciliador. / (M. A. de Almeida)


2. concessivas:

  • / Apesar de não ser diplomata, / Paulo também viajara. (A. Peixoto)

  • 3. condicionais:

  • / A não ser isto, / eu preferia ficar na sombra... (J. de Alencar)

  • 4. consecutivas:

  • O mancebo desprezava o perigo e pago até da morte pelos sorrisos, que seus olhos furtavam de longe, levou o arrojo / a arrepiar a testa do touro com a ponta da lança. / (R. da Silva)

  • 5. finais:

  • / Os pertences são poucos / para levar. /(Adonias Fillho)

  • 6. temporais:

  • / Ao cerrar a porta, / respirou com alívio. (G. Ramos)

Orações reduzidas de gerúndio

Podem ser adjetivas ou adverbiais.

Adjetivas


O emprego do gerúndio com valor de oração adjetiva tem sido considerado por certos gramáticos um galicismo intolerável. Cumpre, no entanto, acentuar que é antiga no idioma a construção quando o gerúndio expressa a ideia de atividade atual e passageira, como neste exemplo:

Vi um menino / chorando. /


Adverbiais

Como o gerúndio tem principalmente significado temporal, as reduzidas por ele formadas correspondem, na maioria dos casos, a orações subordinadas adverbiais temporais. Assim

  • / Fixando-a, / os cruéis olhos rutilavam. (G. Passos)
  • Mas podem equivaler também a subordinadas adverbiais:

    1. causais:

    Os gêmeos, / não tendo que fazer, / iam mamando. (M. de Assis)


    2. concessivas:

    A verdade é que, / nascendo depois, / ela sabe muito mais. (C. D. de Andrade)


    3. condicionais:

  • / Precisando, / disponha. (c. dos Anjos)

Orações reduzidas de particípio

Como as reduzidas de gerúndio, as de particípio podem ser adjetivas ou adverbiais.

Adjetivas


Era o Lorota, um papagaio amarelo, / criado na gaiola / e muito bem falante. (S. Lopes Neto)


Adverbiais


    São mais comuns as temporais:

  • /Passado um instante, / os dois amigos se olharam. (A. Peixoto)

  • Não raro, ocorrem também as:

    1. causais:

  • / Ocupado com um caso mais importante, / larguei a pobre. (G. Ramos)

  • 2. concessivas:

  • Creio, porém, que, / ainda admitidas as exagerações do Jornal do Comércio, / pode-se assegurar que a guerra está concluída. (J. de Alencar)

  • 3. condicionais:

  • /Dada essa hipótese, / espero de nossos amigos dedicados que não sofrerão impassíveis uma oposição injusta. (J. de Alencar)