Sua língua na Internet

Índice

11.09 Conjugação dos Verbos Irregulares

Irregularidade verbal

1. A irregularidade de um verbo pode estar na flexão ou no radical.

Se examinarmos, por exemplo, a 1ª pessoa do presente do indicativo dos verbos dar e medir, verificamos que:

  • a) a forma dou não recebe a desinência normal -o da referida pessoa;

  • b) a forma meço apresenta o radical meç-, distinto do radical med-, que aparece no infinitivo e em outras formas do verbo: med-ir, med-es, med-i, med-ira, etc.

2. Num verbo irregular pode haver determinadas formas perfeitamente regulares: dava, davas, dava, dávamos, dáveis, davam; media, medias, media, medíamos, medíeis, mediam.


3. Para mais fácil conhecimento dos verbos irregulares, convém ter em mente o que dissemos sobre a formação dos tempos simples. Excetuando-se a anomalia que apontamos na conjugação dos verbos dar, estar, haver, querer, saber, ser e ir, a irregularidade dos demais é sempre constante na forma de cada um dos grupos:


1º Grupo 2º Grupo 3º Grupo
Pres. do indicativo Pret. perf. do indicativo Fut. do presente
Pres. do subjuntivo Pret. mais-que-perf. do indic. Fut. do pretérito
Imperativo Pret. imperf. do sub.
Fut. do sub.

Atentando-se, pois, nas formas do presente, do pretérito perfeito e do futuro do presente do modo indicativo, sabemos se um verbo é ou não irregular e, também, como conjugá-lo nos tempos de cada um dos três grupos.

Irregularidade verbal e discordância gráfica

É necessário não confundir irregularidade verbal com certas discordâncias gráficas que aparecem em formas do mesmo verbo e que visam apenas a indicar-lhes a uniformidade de pronúncia dentro das convenções do nosso sistema de escrita. Assim:

  • a) os verbos da 1ª conjugação cujos radicais terminem em -c, e -g mudam estas letras, respectivamente, em -qu, -c e -gu sempre que se lhes seguem um -e:
  • ficarfiquei
    justiçarjusticei
    chegarcheguei
  • b) os verbos da 2ª e da 3ª conjugação cujos radicais terminem em -c, -g e -gu mudam tais letras, respectivamente, em , -j e -g sempre que se lhes segue um -o ou um -a:
  • vencervençovença
    tangertanjotanja
    erguerergoerga
    restringirrestrinjorestrinja
    extinguirextingoextinga

São, como vemos, simples acomodações gráficas, que não implicam irregularidade do verbo.

Verbos com alternância vocálica

Muitos verbos da língua portuguesa apresentam diferenças de timbre na vogal do radical conforme nele recaia ou não o acento tônico. Assim, às formas levamos e levais, com e semifechado [ê], se contrapõem levo, levas, leva e levam, com e semiaberto [é]; às formas rogamos e rogais, com o semifechado [ô], se opõem rogo, rogas, roga e rogam, com o semiaberto [ó]. Às vezes a alternância vocálica se observa nas próprias formas rizotônicas. Por exemplo: subo, em contraste com sobes, sobe e sobem; firo, em oposição a feres, fere e ferem.

Por sofrerem tais mutações vocálicas no radical, esses verbos, ou melhor, os pertencentes à 3ª conjugação, vêm de regra incluídos no elenco dos verbos irregulares. Cumpre ponderar, no entanto, que essas alternâncias são características do idioma; os verbos que as apresentam não formam exceções, mas a norma dentro da nossa complexa morfologia. Saliente-se, ademais, que não é lógico que se considerem regulares verbos como beber e mover, que sofrem, respectivamente, as mutações de e semifechado [ê] em e semiaberto [é] e de o semifechado [ô] em o semiaberto [ó]; e, de outro lado, se tenham por irregulares verbos como frigir e acudir, que alternam [i] com e semiaberto [é] e [u] com o semiaberto [ó]. Há flagrante semelhança nos casos citados. Apenas em beber e em mover não se distinguem na escrita (fato meramente gráfico) aquelas oposições vocálicas a que nos referimos.

Outros tipos de irregularidade

1ª Conjugação

Embora seja a mais rica em número de verbos, a 1ª conjugação é a mais pobre em número de verbos irregulares. Além de estar, cuja conjugação estudamos, há apenas os seguintes:

1. Dar

Apresenta irregularidades nestes tempos:

Modo Indicativo
Presente Pretérito Perfeito Pretérito mais-que-perfeito
dou dei dera
dás deste deras
deu dera
damos demos déramos
dais destes déreis
dão deram deram
Modo Subjuntivo
Presente Pretérito Imperfeito Pretérito mais-que-perfeito
desse der
dês desses deres
desse der
demos déssemos demos
deis désseis derdes
deem dessem derem
Modo Imperativo
Afirmativo Negativo
não dês
não dê
demos não demos
dai não deis
deem não deem

No mais, conjuga-se como um verbo regular da 1ª conjugação.

Note-se que o derivado circundar não apresenta nenhuma destas irregularidades. Segue em tudo o paradigma dos verbos regulares da 1ª conjugação.

2. Verbos terminados em -ear e-iar

1. Os verbos terminados em -ear recebem i depois do e nas formas rizotônicas.

Sirva de exemplo o verbo passear, que assim se conjuga no presente do indicativo, no presente do subjuntivo e nos imperativos afirmativo e negativo:

Indicativo Subjuntivo Imperativo
Presente Presente Afirmativo Negativo
passeio passeie
passeias passeies passeia não passeies
passeia passeie passeie não passeie
passeamos passeemos passeemos não passeemos
passeais passeeis passeai não passeeis
passeiam passeiem passeiem não passeiem

2. Por analogia com os verbos em -ear (já que na pronúncia se confundem o e e o i), cinco verbos de infinitivo em -iar mudam o [i] em [ey] nas formas rizotônicas. São eles: ansiar, incendiar, mediar, odiar e remediar. Assim também se con-juga o verbo intermediar, derivado de mediar.


Os demais verbos em -iar são regulares.

Observações:

1ª) Criar, em qualquer acepção, conjuga-se como verbo regular em -iar: crio, crias, cria, criamos, etc.


2ª) O verbo mobiliar apresenta, nas formas rizotônicas, o acento na sílaba bi; presente do indicativo: mobílio, mobílias, mobília, mobíliam; presente do subjuntivo: mobílie, mobílies, mobílie, mobíliem; etc. Mas, em verdade, tal anomalia é mais gráfica do que fonética. Este verbo também se escreve mobilhar, variante gráfica admitida pelo Vocabulário Oficial e que melhor reproduz a sua pronúncia corrente.


3ª) Convém distinguir, cuidadosamente, certos verbos terminados em -ear e -iar, de forma muito parecida, mas de sentido diverso. Entre outros: afear (relacionado com feio) e afiar (relacionado com fio), enfrear (relacionado com freio) e enfriar (com frio), estear (relacionado com esteio) e estiar (com estio), estrear (relacionado com estreia) e estriar (com estria), mear (relacionado com meio) e miar (com mio, miado), pear (relacionado com peia) e piar (com pio), vadear (relacionado com vau) e vadiar (com vadio).


2ª Conjugação

Além dos verbos haver, ser e ter, já conhecidos, mencionem-se:

1. Caber

Apresenta irregularidades no presente e no pretérito perfeito do indicativo, que se transmitem às formas deles derivadas.

Modo Indicativo
Presente Pretérito Perfeito Pretérito mais-que-perfeito
caibo coube coubera
cabes coubeste couberas
cabe coube coubera
cabemos coubemos coubéramos
cabeis coubestes coubéreis
cabem couberam couberam
Modo Subjuntivo
Presente Pretérito Imperfeito Pretérito mais-que-perfeito
caiba coubesse couber
caibas coubesses couberes
caiba coubesse couber
caibamos coubéssemos coubermos
caibais coubésseis couberdes
caibam coubessem couberem

No sentido próprio este verbo não admite imperativo.

2. Crer e ler

São irregulares no presente do indicativo e, em decorrência, no presente do subjuntivo e nos imperativos afirmativo e negativo.

Indicativo Subjuntivo Imperativo
Presente Presente Afirmativo Negativo
creio creia
crês creias crê não creias
crê creia creia não creia
cremos creiamos creiamos não creiamos
credes creiais crede não creiais
creem creiam creiam não creiam
leio leia
lês leias não leias
leia leia não leia
lemos leiamos leiamos não leiamos
ledes leiais lede não leiais
leem leiam leiam não leiam

Assim também se conjugam os derivados: descrer, reler, etc.

3. Dizer

Apenas o pretérito imperfeito do indicativo e o gerúndio são regulares neste verbo.

Estas as formas simples:

Modo Indicativo
Presente Pretérito Imperfeito Pretérito Perfeito
digo dizia disse
dizes dizias disseste
diz dizia disse
dizemos dizíamos dissemos
dizeis dizíeis dissestes
dizem diziam disseram
Modo Subjuntivo
Pretérito mais-que-perfeito Futuro do Presente Futuro do Pretérito
dissera direi diria
disseras dirás dirias
dissera dirá diria
disséramos diremos diríamos
disséreis direis diríeis
disseram dirão diriam
Modo Subjuntivo
Presente Pretérito Imperfeito Futuro
diga dissesse disser
diga dissesses disseres
diga dissesse disser
digamos disséssemos dissermos
digais dissésseis disserdes
digam dissessem disserem
Modo Imperativo
Afirmativo Negativo
dize (diz) não digas
diga não diga
digamos não digamos
dizei não digais
digam não digam
Formas Nominais
Infinitivo Impessoal Infinitivo Pessoal Gerúndio Particípio
dizer dizer, dizeres, etc. dizendo dito

Segundo o modelo de dizer, conjugam-se os verbos dele formados: bendizer, maldizer, desdizer, contradizer, predizer, etc.

4. Fazer

Também neste verbo só o pretérito imperfeito do indicativo e o gerúndio são regulares. Assim vejamos:

Modo Indicativo
Presente Pretérito Imperfeito Pretérito Perfeito
faço fazia fiz
fazes fazias fizeste
faz fazia fez
fazemos fazíamos fizemos
fazeis fazíeis fizestes
fazem faziam fizeram
Modo Indicativo
Pretérito mais-que-perfeito Futuro do Presente Futuro do Pretérito
fizera farei faria
fizeras farás farias
fizera fará faria
fizéramos faremos faríamos
fizéreis fareis faríeis
fizeram farão fariam
Modo Subjuntivo
Presente Pretérito Imperfeito Futuro
faça fizesse fizer
faças fizesses fizeres
faça fizesse fizer
façamos fizéssemos fizermos
façais fizésseis fizerdes
façam dizessem fizerem
Modo Imperativo
Afirmativo Negativo
faze (faz) não faças
faça não faça
façamos não façamos
fazei não façais
façam não façam
Formas Nominais
Infinitivo Impessoal Infinitivo Pessoal Gerúndio Particípio
fazer fazer, fazeres, etc fazendo feito

Por fazer se conjugam os seus compostos e derivados: afazer, contrafazer, desfazer, perfazer, refazer, satisfazer, etc.

5. Perder

Oferece irregularidade no presente do indicativo e esta se transmite às formas derivadas do presente do subjuntivo e dos imperativos afirmativo e negativo.

Eis as suas formas irregulares:

Indicativo Subjuntivo Imperativo
Presente Presente Afirmativo Negativo
perco perca
perdes percas perde não percas
perde perca perca não perca
perdemos percamos percamos não percamos
perdeis percais perdei não percais
perdem percam percam não percam

6. Poder

Apresenta irregularidades no presente e no pretérito perfeito do indicativo e, em consequência, nas formas derivadas destes dois tempos:

Modo Indicativo
Presente Pretérito Perfeito Pretérito mais-que-perfeito
posso pude pudera
podes pudeste puderas
pode pôde pudera
podemos pudemos pudéramos
podeis pudestes pudéreis
podem puderam puderam
Modo Subjuntivo
Presente Pretérito Imperfeito Pretérito mais-que-perfeito
possa pudesse puder
possas pudesses puderes
possa pudesse puder
possamos pudéssemos pudermos
possais pudésseis puderdes
possam pudessem puderem

É desusado o imperativo deste verbo.

7. Pôr

Pôr, forma contrata do antigo poer (ou põer, derivado do latim ponere), é o único verbo da língua que tem o infinitivo irregular.

Modo Indicativo
Presente Pretérito Imperfeito Pretérito Perfeito
ponho punha pus
pões punhas puseste
põe punha pôs
pomos púnhamos pusemos
pondes púnheis pusestes
põem punham puseram
Modo Indicativo
Pretérito mais-que-perfeito Futuro do Presente Futuro do Pretérito
pusera porei poria
puseras porás porias
pusera porá poria
puséramos poremos poríamos
puséreis poreis poríeis
puseram porão poriam
Modo Subjuntivo
Presente Pretérito Imperfeito Futuro
ponha pusesse puser
ponhas pusesses puseres
ponha pusesse puser
ponhamos puséssemos pusermos
ponhais pusésseis puserdes
ponham pusessem puserem
Modo Imperativo
Afirmativo Negativo
põe não ponhas
ponha não ponha
ponhamos não ponhamos
ponde não ponhais
ponham não ponham
Formas Nominais
Infinitivo Impessoal Infinitivo Pessoal Gerúndio Particípio
pôr pôr, pores, etc. pondo posto

Pelo paradigma de pôr se conjugam todos os seus derivados: antepor, apor, compor, contrapor, decompor, depor, descompor, dispor, expor, impor, propor, etc.

8. Prazer

Empregado apenas na 3ª pessoa do singular, este verbo apresenta as seguintes formas irregulares:

Modo Indicativo
Presente Pretérito Perfeito Pretérito mais-que-perfeito
praz prouve prouvera
Modo Subjuntivo
Pretérito Imperfeito Futuro
prouvesse prouver

Por prazer se conjugam aprazer e desprazer.

Observações:

1ª) As outras formas, inclusive o presente do subjuntivo(= praza), são regulares.


2ª) O derivado comprazer, além de não ser unipessoal, é regular no pretérito perfeito e nos tempos formados do seu radical. Assim, comprazi, comprazeste, comprazeu,etc.; comprazera, comprazeras, comprazera, etc.; comprazesse, comprazesses, comprazesse, etc.; comprazer, comprazeres, comprazer, etc.


9. Querer

Oferece irregularidades nos seguintes tempos:

Modo Indicativo
Presente Pretérito Perfeito Pretérito mais-que-perfeito
quero quis quisera
queres quiseste quiseras
quer quis quisera
queremos quisemos quiséramos
quereis quisestes quiséreis
querem quiseram quiseram
Modo Subjuntivo
Presente Pretérito Imperfeito Futuro
queira quisesse quiser
queiras quisesses quiseres
queira quisesse quiser
queiramos quiséssemos quisermos
queirais quisésseis quiserdes
queiram quisessem quiserem

Observações:

1ª) É desusado o imperativo deste verbo.

:

2ª) O derivado requerer faz requeiro na 1ª pessoa do presente do indicativo e é regular no pretérito perfeito e nos tempos formados do seu radical: requeri, requereste, requereu, etc.; requerera, requereras, requerera, etc.; requeresse, requeresses, requeresse, etc.; requerer, requereres, requerer, etc. Além disso, emprega-se no imperativo. Bem-querer e malquerer fazem no particípio benquisto e malquisto, respectivamente.

10. Saber

Formas irregulares:

Modo Indicativo
Presente Pretérito Perfeito Pretérito mais-que-perfeito
sei soube soubera
sabes soubeste souberas
sabe soube soubera
sabemos soubemos soubéramos
sabeis soubestes soubéreis
sabem souberam souberam
Modo Subjuntivo
Presente Pretérito Imperfeito Futuro
saiba soubesse souber
saibas soubesses souberes
saiba soubesse souber
saibamos soubéssemos soubermos
saibais soubésseis souberdes
saibam soubessem souberem
Modo Imperativo
Afirmativo Negativo
sabe não saibas
saiba não saiba
saibamos não saibamos
sabei não saibais
saibam não saibam

11. Trazer

É regular apenas no pretérito imperfeito do indicativo e nas formas nominais. Esta a sua conjugação:

Modo Indicativo
Presente Pretérito Imperfeito Pretérito Perfeito
trago trazia trouxe
trazes trazias trouxeste
traz trazia trouxe
trazemos trazíamos trouxemos
trazeis trazíeis trouxestes
trazem traziam trouxeram
Modo Indicativo
Pretérito mais-que-perfeito Futuro do Presente Futuro do Pretérito
trouxera trarei traria
trouzeras trarás trarias
trouxera trará traria
trouxéramos traremos traríamos
trouxéreis trareis traríeis
trouxeram trarão trariam
Modo Subjuntivo
Presente Pretérito Imperfeito Futuro
traga trouxesse trouxer
tragas trouxesses trouxeres
traga trouxesse trouxer
tragamos trouxéssemos trouxermos
tragais trouxésseis trouxerdes
tragam trouxessem trouxerem
Modo Imperativo
Afirmativo Negativo
traze não tragas
traga não traga
tragamos não tragamos
trazei não tragais
tragam não tragam

12. Valer

Apresenta irregularidade na 1ª pessoa do singular do presente do indicativo, irregularidade que se transmite ao presente do subjuntivo e às formas do imperativo dele derivadas. Assim:

Indicativo Subjuntivo Imperativo
Presente Presente Afirmativo Negativo
valho valha
vales valhas vale não valhas
vale valha valha não valha
valemos valhamos valhamos não valhamos
valeis valhais valei não valhais
valem valham valham não valham

Por valer se conjugam desvaler e equivaler.

13. Ver

É irregular no presente e no pretérito perfeito do indicativo, nas formas deles derivadas, assim como no particípio, que é visto.

Modo Indicativo
Presente Pretérito Perfeito Pretérito mais-que-perfeito
vejo vi vira
vês viste viras
viu vira
vemos vimos víramos
vedes vistes víreis
veem viram viram
Modo Subjuntivo
Presente Pretérito Imperfeito Futuro
veja visse vir
vejas visses vires
veja visse vir
vejamos víssemos virmos
vejais vísseis virdes
vejam vissem virem
Modo Imperativo
Afirmativo Negativo
não vejas
veja não veja
vejamos não vejamos
vede não vejais
vejam não vejam

Assim se conjugam antever, entrever, prever e rever.

Observação:

Prover, embora formado de ver, é regular no pretérito perfeito do indicativo e nas formas dele derivadas: provi, proveste, proveu, etc.; provera, proveras, provera, etc.; provesse, provesses, provesse, etc.; prover, proveres, prover, etc. O particípio é provido, também regular. Por prover conjuga-se o seu derivado desprover.

3ª Conjugação

1. Ir

É verbo anômalo, somente regular no pretérito imperfeito e nos futuros do presente e do pretérito do modo indicativo: ia, irei, iria, nas formas nominais — infinitivo: ir; gerúndio: indo; particípio: ido.

Suas formas do pretérito perfeito do indicativo e dos tempos dele derivados identificam-se com as correspondentes do verbo ser: fui, fora, fosse e for.

Nos demais tempos simples é assim conjugado:

Indicativo Subjuntivo Imperativo
Presente Presente Afirmativo Negativo
vou
vais vás vai não vás
vai não vá
vamos vamos vamos não vamos
ides vades ide não vades
vão vão vão não vão

2. Medir e pedir

Além da alternância vocálica entre as formas rizotônicas e arrizotônicas, estes verbos apresentam modificação do radical med- e ped- na 1ª pessoa do presente do indicativo e, consequentemente, no presente do subjuntivo e nas pessoas do imperativo dele derivadas.

Indicativo Subjuntivo Imperativo
Presente Presente Afirmativo Negativo
meço meça
medes meças mede não meças
mede meça meça não meça
medimos meçamos meçamos não meçamos
medis meçais medi não meçais
medem meçam meçam não meçam
Indicativo Subjuntivo Imperativo
Presente Presente Afirmativo Negativo
peço peça
pedes peças pede não peças
pede peça peça não peça
pedimos peçamos peçamos não peçamos
pedis peçais pedi não peçais
pedem peçam peçam não peçam

Por medir conjuga-se desmedir.

Conjugam-se por pedir, embora dele não sejam derivados, os verbos despedir, expedir e impedir, bem como os que destes se formam: desimpedir, reexpedir, etc.

3. Ouvir

Irregularidade semelhante à anterior. O radical ouv- muda-se em ouç- na 1ª pessoa do presente do indicativo e, em decorrência, em todo o presente do subjuntivo e nas pessoas do imperativo dele derivadas. Assim:

Indicativo Subjuntivo Imperativo
Presente Presente Afirmativo Negativo
ouço ouça
ouves ouças ouve não ouças
ouve ouça ouça não ouça
ouvimos ouçamos ouçamos não ouçamos
ouvis ouçais ouvi não ouçais
ouvem ouçam ouçam não puçam

4. Rir

Apresenta irregularidades nos seguintes tempos:

Indicativo Subjuntivo Imperativo
Presente Presente Afirmativo Negativo
rio ria
ris rias ri não rias
ri ria ria não ria
rimos riamos riamos não riamos
rides riais ride não riais
riem riam riam não riam

Pelo modelo de rir conjuga-se sorrir.

5. Vir

É verbo anômalo, assim conjugado nos tempos simples:

Modo Indicativo
Presente Pretérito Imperfeito Pretérito Perfeito
venho vinha vim
vens vinhas vieste
vem vinha veio
vimos vínhamos viemos
vindes vínheis viestes
vêm vinham vieram
Modo Indicativo
Pretérito mais-que-perfeito Futuro do Presente Futuro do Pretérito
viera virei viria
vieras virás virias
viera virá viria
viéramos viremos viríamos
viéreis vireis viríeis
vieram virão viriam
Modo Subjuntivo
Presente Pretérito Imperfeito Pretérito mais-que-perfeito
venha viesse vier
venhas viesses vieres
venha viesse vier
venhamos viéssemos viermos
venhais viésseis vierdes
venham viessem vierem
Modo Imperativo
Afirmativo Negativo
vem não venhas
venha não venha
venhamos não venhamos
vinde não venhais
venham não venham
Formas Nominais
Infinitivo Impessoal Infinitivo Pessoal Gerúndio Particípio
vir vir
vires
vir
virmos
virdes
virem
vindo vindo

Por este verbo se conjugam todos os seus derivados: advir, avir, convir, desavir, intervir, provir, sobrevir, etc.

6. Verbos terminados em -uzir

Os verbos assim terminados, como aduzir, conduzir, deduzir, induzir, introduzir, luzir, produzir, reduzir, reluzir, traduzir, etc., não apresentam a vogal -e na 3ª pessoa do singular do presente do indicativo (ele) aduz, conduz, deduz, induz, introduz, luz, etc.