Sua língua na Internet

Índice

04.02 Derivação Sufixal

Pela derivação sufixal se formaram, e ainda se formam, novos substantivos, adjetivos, verbos e, até, advérbios (os advérbios em -mente). Daí classificar-se o sufixo em nominal, verbal e adverbial.

  • a) nominal, quando se aglutina a um radical para dar origem a um substantivo ou a um adjetivo: pont-eiro, pont-inha, pont-udo;
  • b) verbal, quando, ligado a um radical, dá origem a um verbo: bord-ejar, suav-izar, amanh-ecer;
  • c) adverbial, que é o sufixo -mente acrescentado à forma feminina de um adjetivo: bondosa-mente, fraca-mente, perigosa-mente.

Sufixos nominais

Entre os sufixos nominais, mencionaremos em primeiro lugar os sufixos aumentativos e diminutivos, cujo valor é mais afetivo do que lógico.

Sufixos aumentativos

Eis os principais, usados em português:

Sufixo Exemplificação   Sufixo Exemplificação
-ão caldeirão, paredão   -anzil corpanzil
-alhão grandalhão, vagalhão   -aréu fogaréu, povaréu
-(z)arrão gatarrão, homenzarrão   -arra bocarra, naviarra
-eirão asneirão, toleirão   -orra beiçorra, cabeçorra
-aça barbaça, barcaça   -astro medicastro, poetastro
-aço animalaço, ricaço   -az lobaz, roaz
-ázio copázio, gatázio   -alhaz facalhaz
-uça dentuça, carduça   -arraz pratarraz

Observações:

  • 1º) Nem sempre o sufixo aumentativo se junta ao radical de um substantivo. Há derivações feitas sobre adjetivos (ricaço, de rico, sabichão, de sábio) e também sobre radicais verbais (chorão, de chorar, mandão, de mandar).
  • 2º) Nos aumentativos em -ão, o gênero normal é o masculino, mesmo quando a palavra derivante é feminina. Assim: uma mulher — um mulherão; a casa — o casarão. Só os adjetivos fazem diferença entre o masculino e o feminino, diferença que conservam quando substantivados: solteirãosolteirona.

Sufixos diminutivos

Eis os principais, usados em português:

Sufixo Exemplificação   Sufixo Exemplificação
-inho, -a toquinho, vozinha   -elho, -a folhelho, rapazelho
-zinho, -a cãozinho, ruazinha   -ejo animalejo, lugarejo
-ino, -a pequenino, cravina   -ilho, -a pecadilho, tropilha
-im espadim, fortim   -ete artiguete, lembrete
-acho, -a fogacho, racho   -eto, -a esboceto, saleta
-icho, -a governicho, barbicha   -ito, -a rapazito, casita
-ucho, -a papelucho, cascucha   -zito, -a jardinzito, florzita
-ebre casebre   -ote, -a velhote, velhota
-eco, -a livreco, soneca   -isco, -a chuvisco, talisca
-ico, -a burrico, marica (s)   -usco, -a chamusco, velhusca
-ela ruela, viela   -ola fazendola, rapazola

Observações:

  • 1ª) O sufixo -inho (-zinho) é de enorme vitalidade na língua. Junta-se não só a substantivos e adjetivos, mas também a advérbios e outras palavras invariáveis: cedinho, adeusinho, devagarinho (devagarzinho), devagarzinho, sozinho.
  •    Estava solto desde cedinho (P. Nava)
  •    A junta de bois mansos passou devagarinho (R. de Queirós)
  • 2ª) Ao contrário dos aumentativos em -ão, os diminutivos em -inho e -ito não sofrem mudança de gênero. O diminutivo conserva o gênero da palavra derivante: casa — casinha, casita; cão — cãozinho, cãozito. Em formações com outros sufixos, não é, porém, estranha tal mudança: ilha — ilhote, ilhéu; chuva — chuvisco; corda — cordel; corneta — cornetim.

Diminutivos eruditos

Na língua literária e culta, especialmente na terminologia científica, aparecem formações modeladas no latim em que entram os sufixos -ulo (-ula) e culo (-cula), com as variantes -áculo (-ácula), -ículo (-ícula), -úsculo (-úscula), e únculo (-úncula). O sufixo -culo (-a) e a sua variante -únculo (-a) podem juntar-se ao radical diretamente (mús-culo, hom-únculo ou por intermédio da vogal de ligação -i(vers-í-culo, quest-i-úncula)

Derivação e Composição
 
corpo corpúsculo   monte montículo
febre febrícula   nódulo
globo glóbulo   nota nótula
gota gotícula   parte partícula
grão grânulo   pele película
homem homúnculo   questão questiúncula
modo módulo   verso versículo

Outros sufixos nominais

  • 1. Formam substantivos de outros substantivos
  • Sufixo Sentido Exemplificação
    -ada a) multidão,coleção
    b) porção contida num objeto
    c) marca feita com um instrumento
    d) ferimento ou golpe
    e) produto alimentar, bebida
    f) duração prolongada
    g) ato ou movimento enérgico
    boiada, papelada
    bocada, colherada
    penada, pincelada
    dentada, facada
    bananada, laranjada
    invernada, temporada
    cartada, saraivada
         
    -ado a) território subordinado a titular
    b) instituição, titulatura
    bispado, condado
    almirantado,doutorado
         
    -ato a) instituição, titulatura
    b) na nomenclatura química = sal
    baronato, cardinalato
    carbonato, sulfato
         
    -agem a) noção coletiva
    b) ato ou estado
    folhagem, plumagem
    aprendizagem, ladroagem
         
    -al a) idéia de relação, pertinência
    b) cultura de vegetais
    c) noção coletiva ou de quantidade
    dedal, portal
    arrozal, cafezal
    areal, pombal
         
    -alha coletivo-pejorativo canalha, gentalha
         
    -ama noção coletiva e de quantidade dinheirama, mourama
         
    -ame noção coletiva e de quantidade vasilhame, velame
         
    -aria a) atividade, ramo de negócio
    b) noção coletiva
    c) ação de certos indivíduos
    carpintaria, livraria
    gritaria, pedraria
    patifaria, pirataria
         
    -ário a) ocupação, ofício, profissão
    b) lugar onde se guarda algo
    operário, secretário
    herbário, vestiário
         
    -edo a) lugar onde crescem vegetais
    b) noção coletiva
    olivedo, vinhedo
    lajedo, passaredo
         
    -eiro (-a) a) ocupação, ofício, profissão
    b) lugar onde se guarda algo
    c) árvore e arbusto
    d) ideia de intensidade, aumento
    e) objeto de uso
    f) noção coletiva
    barbeiro, copeira
    galinheiro, tinteiro
    laranjeira, craveiro
    nevoeiro, poeira
    perneira, pulseira
    berreiro, formigueiro
         
    -ia a) profissão, titulatura
    b) lugar onde se exerce uma atividade
    c) noção coletiva
    advocacia, baronia
    delegacia, reitoria
    cavalaria, clerezia
         
    -io noção coletiva, de reunião gentio, mulherio
         
    -ite inflamação bronquite, gastrite
         
    -ugem semelhança (pejorativo) ferrugem, penugem
         
    -ume noção coletiva e de quantidade cardume, negrume
  • 2. Formam substantivos de adjetivos:
  • Os substantivos derivados, geralmente nomes abstratos, indicam qualidade, propriedade, estado ou modo de ser:
  • Sufixo Exemplificação Sufixo Exemplificação
    -dade crueldade, dignidade -ice tolice, velhice
    -(i)dão gratidão, mansidão -ície calvície, imundície
    -ez altivez, honradez -or alvor, amargor
    -eza beleza, riqueza -(i)tude altitude, magnitude
    -ia alegria, valentia -ura alvura, doçura
  • Observação: Antes de receberem o sufixo -dade, os adjetivos terminados em -az, -iz, -oz e -vel retomam a forma latina em -ac(i), -ic(i), -oc(i) e bil(i):
    • sagaz > sagacidade
    • feroz > ferocidade

    • feliz > felicidade
    • amável > amabilidade
  • 3. Formam substantivos de substantivos e de adjetivos:
  • Sufixo Sentido Exemplificação








    -ismo
    a) doutrinas ou sistemas
    artísticos

    filosóficos

    políticos

    religiosos

    realismo, simbolismo

    kantismo, positivismo

    federalismo, fascismo

    budismo, calvinismo
    b) modo de proceder ou pensar
    heroísmo, servilismo
    c) forma peculiar da língua
    galicismo, neologismo
    d) na terminologia científica
    daltonismo, reumatismo
  • 4. Formam substantivos e adjetivos de outros substantivos e adjetivos:
  • Sufixo Sentido Exemplificação








    -ista
    a) partidários ou sectários de doutrinas ou sistemas (-ismo)
    artísticos

    filosóficos

    políticos

    religiosos

    realista, simbolista

    kantista, positivista

    federalista, fascista

    budista, calvinista
    b) ocupação, ofício
    dentista, pianista
    c) nomes pátrios e gentílicos nortista, paulista
  • Observação: Nem todos os designativos de sectários ou partidários de doutrinas ou sistemas em -ismo se formam com o sufixo -ista. Por exemplo:
    • a protestantismo corresponde protestante;

    • a maometismo corresponde maometano;

    • a islamismo corresponde islamita.
  • 5. Formam substantivos de verbos
  • Prefixo   Sentido   Exemplificação
    -ança
    -ância
    -ença
    -ência
    ação ou o resultado dela, estado lembrança, vingança
    observância, tolerância
    descrença, diferença
    anuência, concorrência
             

    -ante
    -ente
    -inte


    agente

    estudante, navegante
    afluente, combatente
    ouvinte, pedinte
             

    -(d)or
    -(t)or
    -(s)or
    agente, instrumento da ação
    jogador, regador
    inspetor, interruptor
    agressor, ascensor
             

    -ção
    -sso
    ação ou o resultado dela
    nomeação, traição
    agressão, extensão
             

    -douro
    -tório
    lugar ou instrumento da ação
    bebedouro, suadouro
    lavatório, vomitório
             

    -(d)ura
    -(t)ura
    -(s)ura

    resultado ou instrumento da ação,
    noção coletiva

    pintura, atadura
    formatura, magistratura
    clausura, tonsura
             
    -mento a) ação ou resultado dela
    b) instrumento da ação
    c) noção coletiva

    acolhimento, ferimento
    ornamento, instrumento
    armamento, fardamento
  • 6. Formam adjetivos e substantivos
  • Prefixo   Sentido   Exemplificação
    -aco   estado íntimo, pertinência, origem   maníaco, austríaco
             


    -ado

    a) provido ou cheio de
    b) que tem o caráter de

    barbado, denteado
    adamado, amarelado
             
    -aico   referência, pertinência   judaico, prosaico
             

    -al
    -ar


    relação, pertinência

    campal, conjugal
    escolar, familiar
             


    -ano

    a) proveniência, origem, pertenç;a
    b) sectário ou partidário de
    c) semelhante ou comparável a

    romano, serrano
    luterano, parnasiano
    bilaquiano, machadiano
             

    -(d)ura
    -(t)ura
    -(s)ura

    resultado ou instrumento da ação,
    noção coletiva

    pintura, atadura
    formatura, magistratura
    clausura, tonsura
             
    -ão   proveniência, origem   alemão, beirão
             

    -ário
    -eiro


    relação, posse, origem

    diário, fracionário
    caseiro, mineiro
             
    -engo   relação, pertinência, posse   mulherengo, solarengo
             
    -enho   semelhança, procedência, origem   ferrenho, estremenho
             
    -eno   referência, origem   terreno, chileno
             

    -ense
    -ês


    relação, procedência, origem

    forense, parisiense
    cortês, norueguês
             


    -(l)ento

    a) provido ou cheio de
    b) que tem o caráter de

    ciumento, corpulento
    rabugento, morrinhento
             
    -eo   relação, semelhança, matéria   róseo, férreo
             

    -esco
    -isco


    referência, semelhança

    burlesco, dantesco
    levantisco, mourisco
             
    -este   relação   agreste, celeste
             
    -estre   relação   campestre, terrestre
             
    -eu   relação, procedência, origem   europeu, hebreu
             
    -ício   referência   alimentício, natalício
             
    -ico   participação, referência   geométrico, melancólico
             
    -il   referência, semelhança   febril, senhoril
             
    -ino   relação, origem, natureza   londrino, cristalino
             
    -ita   pertinência, origem   ismaelita, israelita
             
    -onho   propriedade, hábito constante   enfadonho, risonho
             
    -oso   provido ou cheio de   brioso, venenoso
             
    -tico   relação   aromático, rústico
             
    -udo   provido ou cheio de   pontudo, barbudo
  • Observação: Alguns desses sufixos servem também para formar adjetivos de outros adjetivos. Por exemplo:
    • -al, junta-se a angélico, formando angelical;

    • -onho, acrescenta-se a triste, produzindo tristonho.
  • 7. Formam adjetivos de verbos:
  • Prefixo   Sentido   Exemplificação

    -ante
    -ente
    -inte


    ação, qualidade, estado
    semelhante, tolerante
    doente, resistente
    constituinte, seguinte
             

    -(á)vel
    -(í)vel


    possibilidade de praticar ou sofrer uma ação

    durável, louvável
    perecível, punível
             

    -io
    -(t)ivo


    ação, referência, modo de ser

    fugidio, tardio
    afirmativo, pensativo
             

    -(d)iço
    -(t)ício


    possibilidade de praticar ou sofrer uma ação, referência
    movediço, quebradiço
    acomodatício, factício
             

    -(d)ouro
    -(t)ório


    ação, pertinência
    duradouro, vindouro
    preparatório, satisfatório

Sufixos Verbais

Os verbos novos da língua formam-se, em geral, pelo acréscimo da terminação -ar a substantivos e adjetivos. Assim:

  • telefon-ar  radiograf-ar  (a)doç-ar  (a)portugues-ar

Por vezes, a vogal temática -a- liga-se não ao radical propriamente dito, mas a uma forma dele derivada, ou, melhor dizendo, ao radical com a adição de um sufixo. É o caso, por exemplo, dos verbos:
afug-ent-ar
escrev-inh-ar
ded-ilh-ar
salt-it-tar

São tais sufixos que transmitem a esses verbos matizes significativos especiais: fre­quentativo(ação repetida), factitivo(atribuição de uma qualidade ou modo de ser), diminutivo e pejorativo. Eis os principais sufixos verbais, com a indicação dos matizes significativos que denotam:

Sufixo Sentido Exemplificação
-ear frequentativo, durativo cabecear, folhear
-ejar factitivo, durativo gotejar, velejar
-etar factitivo aformosentar, amolentar
-(i)ficar factitivo clarificar, dignificar
-icar frequentativo- diminutivo bebericar, depenicar
-ilhar frequentativo- diminutivo dedilhar, fervilhar
-inhar frequentativo- diminutivo-pejorativo escrevinhar, cuspinhar
-iscar frequentativo- diminutivo chuviscar, lambiscar
-itar frequentativo- diminutivo dormitar, saltitar
-izar factitivo civilizar, utilizar

Das outras conjugações, apenas a 2ª possui um sufixo capaz de formar verbos novos em português. É o sufixo -ecer (ou -escer), característico dos verbos chamados incoativos, ou seja,dos verbos que indicam o começo de um estado e, às vezes, o seu desenvolvimento:
alvor-ecer
amadur-ecer
envelh-ecer
flor-escer

Em verdade, -ecer (ou -escer) não é sufixo. Decompõe-se esta terminação em sufixo (-e[s]c-) + vogal temática (-e) + sufixo(-r).

Sufixo adverbial

O único sufixo adverbial que existe em português é -mente, oriundo do substantivo latino mens, mentis, "a mente, o espírito, o intento". Com o sentido de "intenção" e, depois, com o de "maneira", passou a aglutinar-se a adjetivos para indicar circunstâncias, especialmente a de modo. Assim: boamente = com boa intenção, de maneira boa.

Como o substantivo latino mens era feminino (compare-se o português a mente), junta-se o sufixo à forma feminina do adjetivo: bondosa-mente, fraca-mente, etc.

Desta norma excetuam-se os advérbios que se derivam de adjetivos terminados em -ês: burguês-mente,português-mente, etc. Mas o fato tem explicação histórica: tais adjetivos eram outrora uniformes, uniformidade que alguns deles, como pedrês e montês, ainda hoje conservam. Assim: um galo pedrês, uma galinha pedrês, um cabrito montês, uma cabra montês. A formação adverbial continua a seguir o antigo modelo.